1/2
4º parágrafo
1/2

A exigência por uma proposta de intervenção completa nem sempre existiu, no âmbito do Exame Nacional do Ensino Médio. Mas, com o tempo, a avaliação foi tomando dimensões mais complexas, até que chegássemos à recomendação de uma conclusão que não fizesse a mera síntese dos repertórios utilizados na argumentação do texto, mas que também propusesse um modo de intervir no problema apresentado.

Assim, o Inep passou a entender como completa a intervenção que fosse composta por uma ação (aquilo que será efetivamente feito para alterar o cenário problemático, de modo praticável, exequível), a ser realizada por um agente (instituição que será responsável por colocar em prática a ação indicada, de modo adequado e coerente), de um modo/meio (maneira pela qual a ação será realizada), para determinada finalidade ou com determinado efeito e com detalhamento (definição, exemplificação ou justificativa de qualquer um dos elementos anteriores).

Ainda que a redação apresente dois pontos de tese que sustentam a existência de uma problemática, basta que uma das ações propostas esteja completa para que a Competência V seja avaliada com nota máxima. É importante apontar, também, que cada elemento possui particularidades que serão tratadas separadamente, em conteúdos futuros. Por exemplo, que agentes podem-se usar? Que ações são nulas? Que elementos é mais fácil de detalhar?

Abaixo, analisaremos a proposta de intervenção de Marina Rocha construiu para o tema de 2021.

"Invisibilidade e registro civil: garantia de acesso à cidadania no Brasil", por Marina Rocha

Torna-se evidente, portanto, que a situação é grave e deve ser alterada. Para isso, é urgente que o Estado – haja vista sua função principal de visar ao bem coletivo – priorize a emissão do registro civil daqueles que ainda não o possuem. Isso pode ocorrer por meio de ações comunitárias que aconteceriam em espaços, como praças e colégios, em parceria com prefeituras, a fim de tornar acessível a retirada da documentação e, com isso, o exercício da cidadania. Ademais, a mídia deve estimular o debate consciente sobre o tema, para sensibilizar e informar a população. Somente assim, a invisibilidade de diversos brasileiros deixará de ser uma realidade e o combate à desigualdade finalmente será adequado, concretizando o ideal da Constituição nacional.

Torna-se evidente, portanto, [o uso de conectivo interparágrafo persiste, mas não sendo de início nem de acréscimo e, sim, de conclusão, como também indicam os termos "logo", "assim", "dessa forma" e "diante do exposto", por exemplo] que a situação é grave e deve ser alterada [a retomada da tese, ainda que curta, existe, pois o corretor é remetido, por meio de anáfora, para o começo do texto, para entender a que situação se refere]. Para isso, é urgente que o Estado [aquele que deverá agir] – haja vista sua função principal de visar ao bem coletivo [uma explicação do que o Estado é e de que função tem] – priorize a emissão do registro civil daqueles que ainda não o possuem [que ação deverá tomar. Note que a ação, no texto de Marina, ainda que não seja concreta, é praticável, já que é possível cobrar do agente que priorize a emissão do registro civil]. Isso pode ocorrer por meio [o termo "por meio", assim como "por intermédio" e afins, é excelente para indicar modo/meio] de ações comunitárias que aconteceriam em espaços, como praças e colégios [detalhamento do modo/meio com o uso de exemplificação], em parceria com prefeituras [cabe o reforço: parceria não conta como detalhamento], a fim ["a fim", "com o fito de", "com o objetivo de" e "para que" são ótimos termos para indicar finalidade] de tornar acessível a retirada da documentação e, com isso, o exercício da cidadania. Ademais, a mídia [2º agente] deve estimular o debate consciente sobre o tema [2ª ação], para sensibilizar e informar a população [2ª finalidade]. Somente assim, a invisibilidade de diversos brasileiros deixará de ser uma realidade e o combate à desigualdade finalmente será adequado, concretizando o ideal da Constituição nacional [período de encerramento, que geralmente retoma tanto a tese como o repertório de introdução].