1/2
1º parágrafo
1/2

A redação do Exame Nacional do Ensino Médio é avaliada com base em 5 critérios, as competências. Uma das mais sensíveis (e perigosas) é a II, que observa como o candidato articula repertórios socioculturais, atende ao tipo textual dissertativo-argumentativo e, o mais grave, como ele atende ao recorte temático proposto pelo exame.

A construção do 1º parágrafo, nesse sentido, contribui para que o candidato demonstre que compreendeu o tema logo no início da redação, assim como também não o "perca de vista" ao longo do texto. Observando as redações avaliadas com nota máxima pelo Inep dos últimos anos, é possível observar que duas informações são onipresentes em seus inícios: a contextualização do recorte temático, com menção direta das palavras-chave (ou sinônimos delas) e a indicação dos pontos de tese, que serão desenvolvidos, na sequência, com o apoio de repertórios socioculturais legitimados, produtivos e pertinentes. 

"Invisibilidade e registro civil: garantia de acesso à cidadania no Brasil", por Marina Rocha

De acordo com o artigo 3 da Constituição de 1988, um dos objetivos da República Federativa do Brasil é o combate à desigualdade social. Contudo, percebe-se que a concretização dessa meta ainda é um ideal distante, visto que aproximadamente 3 milhões de brasileiros não possuem registro civil, fato que os impede de votar, estudar, trabalhar e de se inserir em qualquer prática cidadã. Escancara-se, desse modo, a desigualdade: enquanto a parcela que possui documentação adequada acessa seus direitos básicos, aqueles que não são registrados são invisíveis perante a nação. Diante disso, a insuficiência de ações governamentais e de debates sobre o tema podem explicar esse cenário.

Analisando:

 

Observe que Marina utiliza as palavras-chave da frase temática (sublinhadas) ao longo de todo o parágrafo, mas especialmente nos dois primeiros períodos, demonstrando como o tema é relevante e atual, possuindo lacunas de discussão que serão exploradas na redação. Apesar de não ser obrigatório, o uso de um repertório de contextualização ou de introdução também é adotado aqui, com a citação da Constituição Federal de 1988.

No penúltimo período, Marina constrói o problema que dará espaço aos seus pontos de tese: ela entende que, considerando o tema proposto, a desigualdade entre as pessoas que possuem registro civil e aqueles que não possuem se destaca. Como causas dessa problemática, ela aponta a falta de ações do governo e de discussões mais amplas. Veja que esses pontos indicam o que a autora acredita serem as causas do problema que ela delineou, à medida que já deixam possível prever como será sua proposta de intervenção. 

Analisando o parágrafo, então, é possível dizer que Marina não só compreendeu bem o tema, como também deu um panorama de como seu texto se desenrolará, ou seja, construiu um bom projeto de texto.

Contextualização do tema, por meio de repertório de abertura e palavras-chave da frase temática, sublinhadas

Indicação da tese que será defendida ao longo do texto: a insuficiência de ações governamentais e de debates sobre o tema.

"O estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira", por Aline Soares Alves

O filme O Coringa retrata a história de um homem que possui uma doença mental e, por não possuir atendimento psiquiátrico adequado, ocorre o agravamento do seu quadro clínico. Com essa abordagem, a obra revela a importância da saúde psicológica para um bom convívio social. Hodiernamente, fora da ficção, muitos brasileiros enfrentam situação semelhante, o que colabora para a piora da saúde populacional e para a persistência do estigma relacionado à doença psicológica. Dessa forma, por causa da negligência estatal, além da desinformação populacional, essas consequências se agravam na sociedade brasileira.

Analisando:

 

Assim como Marina, Aline começa seu texto também com um repertório de introdução, o filme "O Coringa". Observe que o uso das palavras-chave, mais uma vez, atravessa todo o parágrafo, inclusive por meio de sinônimos e expressões de referência, a fim de demonstrar riqueza de vocabulário e de estratégias de coesão.

Para Aline, dentro do tema proposto pela edição de 2020 do Enem, o problema da persistência do preconceito contra doenças psicológicas e sua contribuição para a piora da saúde pública são os destaques do texto, de modo a ser possível construir os seguintes pontos de argumentação: a falta de ações do Estado e a desinformação populacional.

Não é à toa que duas redações diferentes e escritas em edições diferentes do mesmo exame guardam entre si tantas semelhanças de estrutura ou de ordem das informações. Ambas as candidatas viram a produção textual do Enem de modo estratégico, que deve ser, no fim das contas, o método adotado por quem deseja se destacar.

Contextualização do tema, por meio de repertório de abertura e palavras-chave da frase temática, sublinhadas

Indicação da tese que será defendida ao longo do texto: a negligência estatal e a desinformação populacional.